Marcas no TikTok: como usar a rede social do momento ao seu favor

Com entrega orgânica de conteúdos acima da média, a plataforma é dinâmica e permite criatividade e inovação

Marcas no TikTok: como usar a rede social do momento ao seu favor

Seja por meio das dancinhas que viralizaram na internet, ou por causa dos inúmeros vídeos que fizeram tanto sucesso que foram parar em outras redes sociais, você provavelmente já deve ter ouvido falar do TikTok. A rede social chinesa vem ganhando espaço nos planejamentos estratégicos de marketing justamente por já ter superado os números de downloads do Facebook e do Instagram. Por causa da sua dinamicidade, a rede ganhou o coração dos mais jovens e se tornou um meio de contato entre as empresas e a geração Z. A seguir, confira mais detalhes de como fortalecer e posicionar marcas no TikTok.

Por que o TikTok?

Para Leonardo Rocha, diretor de marketing da Americanas, no TikTok, os conteúdos podem ser abordados de forma leve e divertida, com influenciadores que tenham fit com a sua audiência e que possam transmitir mensagens estratégicas e importantes para a marca.

Leonardo Rocha explica que ao optarem pela produção de conteúdo para a rede social, eles estão investindo em uma forma de manter a proximidade com o consumidor. “Queremos reforçar os principais objetivos da Americanas: ser cada vez mais relevante no dia a dia dos clientes e garantir sempre a melhor experiência de compra para os consumidores. Para isso, vimos a oportunidade de investir no TikTok, rede social que se destaca atualmente no Brasil com um novo público, que possui criatividade e disposição para criar, proporcionando engajamento e recall de marca”, destaca o porta-voz da Americanas.

@americanascomChamei a minha embaixadora @juliettefreire pra explicar algumas expressões TXÓP! 🌵❤️ Baixa o app e vem conferir mais. ##relaxaJuliette ##americanas♬ som original – Americanas

Uma das primeiras representantes brasileiras das marcas no TikTok foi a Magalu, que começou a produzir e investir em conteúdos audiovisuais para a plataforma em agosto de 2020, e em três meses já tinha mais de 1 milhão de seguidores no perfil. Para a estreia na rede social, a proposta da marca foi utilizar um criativo para divulgar um teaser do Show da Black das Blacks – evento da Black Friday organizado pela Magalu. “Aqui nós entendemos que o TikTok não é uma rede social e sim uma plataforma de vídeos capaz de amplificar nossas mensagens e conteúdo para sua comunidade”, relata Pedro Alvim, gerente de Marca e Redes Sociais do Magalu.

Atenção às tendências

De acordo com o diretor de marketing da Americanas, um fator importante na hora de publicar os vídeos é o timing de produção e postagem das publicações para que o conteúdo seja entregue no momento certo e tenha a oportunidade de performar acima da média, viralizando e/ou engajando mais. Como consequência, a marca consegue trazer novos seguidores e potenciais compradores.

“Acreditamos que as produções de conteúdo precisam estar alinhadas com a estratégia core da marca. Além disso, todos os conteúdos são no formato de vídeo, o que demanda mais tempo de criação. O ideal é seguir a maneira que os usuários criam e consomem na plataforma, com conteúdos de qualidade e que proporcionem destaque no TikTok”, ressalta Leonardo Rocha.

Além disso, as campanhas direcionadas à rede social podem servir como uma forma de alcançar públicos diferentes dos encontrados no Instagram, Facebook ou Youtube. “O TikTok é uma plataforma que nos permitiu construir uma conexão muito grande com a geração Z – algo muito estratégico para a marca. Essa conexão fica nítida nos duetos feitos com os vídeos publicados pela Lu do Magalu”, conta Pedro Alvim. Ele ainda reforça que, “além do grande engajamento conseguido nas publicações que trazem lifehacks, tutoriais e a nossa personagem Lu – primeira influenciadora virtual do Brasil – participando de desafios e tendências, conquistamos mais de três milhões de fãs e seguidores no TikTok em menos de um ano”, descreve Pedro Alvim, gerente de marca e redes sociais da empresa.

O porta-voz da Magalu também informa que o caminho é estar sempre de olho na evolução e tendências da plataforma, lançamentos de novas funcionalidades, nos seus criadores de conteúdo e em tudo aquilo que pode ser agregador à estratégia da sua marca, diariamente. Assim, é possível aproveitar de maneira otimizada todos os recursos do TikTok e sempre estar em sintonia com os conteúdos que estão em alta no momento.

Naturalidade e originalidade

O ponto-chave da produção de conteúdo das marcas no TikTok é usar as ferramentas nativas da plataforma e agir como a comunidade “tiktoker” age. A marca precisa oferecer o que o público da rede social está procurando para consumir. Segundo o porta-voz da Americanas, quando se tem conteúdos criativos e agregadores, ou seja, que tragam informações para o público e que sejam originais, o engajamento acontece e a marca/produtor de conteúdo ganha relevância com a audiência.

@magaluHoje o @dante.olivier vai contar pra gente 5 coisas importantes do movimento LGBTQIA+ 🏳️‍🌈##LivreParaSer♬ som original – Lu do Magalu 🙋🏻‍♀️

Leonardo Rocha compartilha que o importante é saber que cada rede social demanda um comportamento e desdobramento diferentes e que é necessário abordar os conteúdos certos, trazendo na estratégia do discurso e nas comunicações da marca as preferências de consumo de conteúdo de cada audiência. Seguir esses caminhos são fatores de sucesso de um perfil com publicações regulares.

O potencial do alcance orgânico

Pelo TikTok ser uma rede social “recente”, vários produtos e ferramentas novas estão sendo desenvolvidas para o app e isso pode proporcionar novas ideias e maneiras diferentes de comunicar estratégias da marca, seja por meio de challenges, parcerias com criadores de conteúdo ou propagandas pensadas para o formato rápido da rede social. “A plataforma em si é uma vantagem, pois dá a oportunidade de contar histórias de forma rápida, direta e divertida, bem diferente do que temos e costumamos fazer em outros canais”, compara o diretor de marketing da Americanas.

Para Pedro Alvim, a vantagem da plataforma é o potencial de alcance orgânico que ainda existe ali. Conteúdos ganham visibilidade pela sua qualidade e aceitação da comunidade, independente do seu número de seguidores.
“Talvez a única desvantagem que eu enxergue nesse momento é ainda não termos algumas funcionalidades no Brasil, como Live Commerce, por exemplo, que poderia ser uma ferramenta potente para os varejistas como o Magalu”, finaliza o gerente de marca e redes sociais da empresa.


+ Notícias

3 maneiras de usar o analytics para turbinar o marketing de influência

Marcas exploram o TikTok em busca de diálogo com a Geração Z






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS