Conheça os principais potenciais da IoT com o aumento da digitalização

Tecnologia promete alterar formatos de trabalho, impulsionar negócios e mudar o comportamento das pessoas

Foto: Shutterstock

A IoT, ou Internet das Coisas, é uma das novas tecnologias vistas como essenciais para o futuro dos negócios e das pessoas. Essa inovação é capaz de mudar a maneira como os indivíduos se relacionam com o mundo, já que integra o ambiente real ao online de forma tão natural que torna a experiência muito mais cômoda e adequada às necessidades.

O potencial do uso dessa tecnologia é muito variado, podendo ser utilizado tanto na indústria quanto pelas pessoas em sua rotina, sempre buscando formas de otimizar o trabalho ou as tarefas diárias. E ele cresce a medida em que a digitalização aumenta e tecnologias como o 5G se aproximam de ser realidade.

Entenda a Internet das coisas (IoT)

A IoT, da sigla Internet of Things, em inglês, é uma tecnologia utilizada para integrar espaços físicos e virtuais. É capaz de criar uma união entre os dois ambientes de maneira natural. Ao mesmo tempo que utiliza dados e informações para melhorar essa experiência do indivíduo ou aprimorar uma função (de trabalho, por exemplo).

A IoT funciona, como o nome sugere, a partir de coisas que, conectadas à Internet, conseguem facilitar tarefas, aprimorar o trabalho, ajudar no dia a dia dos indivíduos e contribuir, ainda, com processos em larga escala, como acontece na Indústria.

Para pensar em exemplos simples da IoT na vida das pessoas, é possível citar os assistentes virtuais, como a Alexa, da Amazon, que integra o ambiente da casa ao virtual, tornando os elementos do local conectados e controlados por comando de voz.

Na vida pessoal, o comando de voz é um exemplo que mostra o potencial da IoT, pois uma das suas características é que o acesso à Internet deixa de depender do uso de um smartphone ou computador. Agora, não é mais preciso “segurar” nada para se comunicar, é só falar, o que torna o acesso muito mais fácil e natural (além de ser considerado mais inclusivo em alguns casos também).

No caso das empresas e negócios, a IoT tem potencial de viabilizar logística, crescimento, organização empresarial e diversos outros pontos de ação a partir da conexão das partes.

“Internet das Coisas é um jogo de escala e para viabilizá-la, na maioria das vezes, é importante se trabalhar com múltiplos fornecedores e parceiros. O grande desafio da IoT é a integração, é colocar tudo junto, de forma orquestrada e gerando valor para o cliente final”, explica Daniel Laper, diretor de Novos Negócios e IoT da American Tower do Brasil.

Os potenciais de uso da IoT

Segundo Daniel Laper, a IoT é um dos principais elementos para a transformação digital e as soluções que fazem uso da tecnologia se apoiam em três blocos de atuação, capazes de trazer inúmeros benefícios. Os blocos são:

  • Dispositivos inteligentes capazes de coletar informações;
  • Redes de telecomunicações que possibilitam que esses dados gerados pelos dispositivos cheguem à Internet;
  • Plataformas e softwares que transformam os dados em informações para o negócio.

Ou seja, a IoT é feita em diferentes formatos e utilizada com objetivos diversos, mas consegue promover uma facilitação tanto na vida pessoal quanto no trabalho.

“Tudo isso aportando benefícios que passam pela redução de custos (logo, incremente de eficiência operacional) e/ou pela geração de novas receitas”, explica o executivo.

Com esses potenciais, é possível, então, utilizar a IoT em diferentes setores da sociedade, desde a indústria (larga escala) até dentro das empresas ou da vida pessoal. Por isso, os usos dessa tecnologia são diversos e podem alavancar empresas que souberem entender seu potencial.

A IoT pode ser utilizadas em diversos setores do mercado e para diferentes funções, como:

  • Indústria: organização de processos;
  • Varejo: interação com os consumidores e personalização;
  • Saúde: uso de dados para entender padrões;
  • Logística: organização e eficiência nos processos;
  • Experiência do usuário ou cliente: melhora da percepção do consumidor;
  • Monitoramento: para maior controle e automação;
  • Organização empresarial: melhorar interações e serviços no mercado;
  • Automação: melhorar processos, torná-los mais rápido e independentes;
  • Big Data (uso de dados): coleta de dados para pensar em soluções;
  • Data Driven (decisão por dados): uso de dados para tomada de decisões.

 

Daniel Laper dá alguns exemplos práticos desses potenciais de uso:

  • Monitoramento e rastreamento de ativos como carros, motos, bicicletas, cargas e até animais de estimação;
  • Em Cidades Inteligentes, com a gestão e monitoramento de consumo individualizado de energia, gás e água, controle e automação dos sistemas de iluminação pública, coleta de resíduos, monitoramento e prevenção de enchentes e alagamentos;
  • No campo, acelerando o agronegócio, com estações microclimáticas, automação para sistemas de irrigação e sensores de solo.

 

Além disso, o diretor especialista na tecnologia explica que a IoT é essencial para o uso e desenvolvimento de outras tecnologias que também podem transformar o mercado.

“A IoT é um passo essencial para uma série de outras tecnologias como a Inteligência Artificial e Big Data. Por definição, a Inteligência Artificial se alimenta e beneficia de grandes volumes de dados, em relação direta em que quanto mais informação disponível, maior a capacidade de identificar padrões, aprender e gerar insights e valor. Nesse contexto, o grande valor de soluções IoT está na maximização da coleta e acesso aos dados”, salienta.

IoT e a internet 5G

A Internet 5G é outra que promete revolucionar o uso da rede no dia a dia. Isso porque irá garantir um acesso muito mais rápido, tornando o uso de outras tecnologias também mais facilitado. É o caso da IoT.

Para que o potencial da Internet das Coisas seja atingido, é essencial que a conexão seja rápida e facilitada. É preciso que os elementos estejam conectados o tempo todo, para captarem dados, realizarem ações de automação, entre outras tarefas.

“Será cada vez mais comum vermos várias tecnologias habilitadoras e certamente a chegada do 5G irá potencializar isso, acelerando uma série de casos de uso e com possibilidades de trazer mudanças sem precedentes na sociedade como um todo”, diz Daniel Laper.

Por conta disso, a Internet 5G promete ser um divisor de águas na conexão mundial e, consequentemente, no uso dessas tecnologias de forma mais ampla. Entretanto, o especialista salienta que a IoT já é um recurso bastante utilizado no Brasil e essa nova forma de conexão vai potencializar o que já vem sendo feito.

O que muda na experiência das pessoas

Alguns dos potenciais da IoT (senão todos) têm a capacidade de alterar a forma como as pessoas experienciam o mundo, influenciando no trabalho, facilitando comunicações, mudando as relações pessoais e do indivíduo com o mundo.

Se hoje há a distinção do que é virtual ou não, a IoT pode transformar essa percepção em uma experiência phygital (união das palavras physical – físico, em inglês – e digital), que conecta o ambiente virtual e real, transformando-o em um só.

Para Daniel Laper, essa conexão entre mundo real e online vai trazer novos comportamentos e maneiras de agir.

“Não é mais coisa do futuro falar que você tem o consumo do gás da sua casa na palma da sua mão ou a informação se a avenida da sua casa corre algum risco de alagamento, simplesmente acessando um aplicativo no seu celular que está consumindo dados de ‘coisas inteligentes’ espalhadas por aí”, exemplifica.

Ou seja, a tecnologia IoT tem inúmeros potenciais de uso em praticamente todos os mercados e se tornará algo natural com o tempo.

Para Laper, as soluções de IoT no Brasil já são algo que funcionam bem e têm valor no mercado. “Basta esse olhar para os ambientes, como empresas, cidades, campo ou até nossa própria casa, identificar as dores, e começar a implementação”, finaliza.


+ Notícias 

Live commerce e o futuro do varejo: mais imersivo, social, divertido e interessante

Investimentos em voice experience devem mais que dobrar até 2024






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS