TEMA: "VOCÊ NEM IMAGINA DO QUE WHATSAPP É CAPAZ:
APPS DE MENSAGENS E A VISÃO ÚNICA DO CLIENTE"



O redesenho da Avon para as representantes da marca nas redes sociais

Entenda como as mídias sociais podem auxiliar na construção do EX, bem como ampliar as vendas das revendedoras da marca

Foto: Pexels

Ainda que há alguns anos trabalhar com as redes sociais não fosse essencial, hoje, é quase impossível tornar um novo empreendimento — e até mesmo os antigos —reconhecido sem elas. Para se ter ideia do tamanho do impacto nas vendas, desde 2020, mais de 48% dos empreendedores independentes utilizaram as mídias sociais para vender produtos e, no total, 54% revendem de forma online nos dias de hoje.

Mas que as redes sociais são grandes vitrines para consumo, a maior parte das pessoas já sabe. O que elas desconhecem é que as redes também podem ser um importante canal de Employee Experience (EX), capaz de representantes da beleza.

Assine a nossa newsletter e receba os melhores insights sobre experiência do cliente  

Essa ação, mais do que um investimento em digitalização, já é fundamental. Segundo a pesquisa Olha de Novo, realizada pela Avon em 2021, 67% das brasileiras consideram o e-commerce como seu principal canal de compras. E capacitar as revendedoras para usar esse canal é um caminho certeiro.

“A Avon é inovadora desde sua origem porque as Representantes da Beleza sempre foram influenciadoras em suas redes de contato. A digitalização amplia ainda mais essa possibilidade, pois garante a liberdade das Representantes e dos seus clientes de se relacionarem como preferirem”, explica Carol Albuquerque, diretora de Marketing de Relacionamento da Avon.

O forte investimento da Avon nas vendas por redes sociais

Por meio das revendedoras, a Avon passou por algumas mudanças para revenda dos produtos da marca de forma mais inovadora e, acima de tudo, digital. Um dos primeiros passos foi migrar a venda para as plataformas online, por meio do app Minha Avon — loja virtual personalizada da representante —, além do Avon Conecta e a Revista Digital, uma maneira de digitalizar os meios antigos de venda para as representantes.

Todo esse processo economiza saídas e organiza melhor a logística de entrega dos produtos, atributos muito importantes para a renda das revendedoras. E para que todo o processo funcione da melhor forma, a Avon também investiu em cursos gratuitos de marketing digital e vendas nas mídias sociais.

“A Representante pode utilizar as redes sociais para divulgar o seu negócio para todo o país com o auxílio dos nossos conteúdos e ferramentas, conquistando novos consumidores e, assim, podendo se tornar uma influenciadora digital também”, complementa Albuquerque.

Leia mais: A experiência na ponta do nariz: Avon reacende no mercado de fragrâncias

Como isso se torna uma prática de EX e
beneficia as revendedoras?

Além dos cursos gratuitos e de uma nova possibilidade para se tornar representante — uma atuação mais gerenciável, facilitada e proveitosa no digital, — uma das grandes vantagens é que o uso das redes tem ampliado (e muito) o alcance das vendas, o que traz um impacto positivo às revendedoras.

Prova disso é o relato de Camila Lorrane, representante da marca há mais de uma década. “Minha história com a Avon começou em 2011, quando realizei meu primeiro cadastro como Representante da marca. Na época, eu estava na faculdade e buscava uma fonte de renda extra. Eu trabalhava como professora de matemática na rede pública e já não tinha vontade de continuar na profissão, em um emprego fixo”, comenta a revendedora.

Foi só durante a pandemia que ela compreendeu que o digital poderia ser um grande aliado das revendas da Avon. “Comecei de fato a enxergar o trabalho com a Avon como oportunidade de empreender e conciliar a minha profissão com as tarefas de casa e a minha família. Minha atuação como Representante acabou se tornando minha principal fonte de renda e hoje ganho até mais do que quando lecionava”, completa.

Leia mais: Employee experience e o apoio ao colaborador no aprendizado de novas línguas

A ascensão do WhatsApp como canal frequente de vendas

Outro ponto no qual a Avon tem investido forte é nas vendas pelo WhatsApp. Segundo estudo da Consumoteca, que o uso da ferramenta para fins de negócios cresceu 251% em 2021.

“Busco explicar para minhas clientes como podem usar os produtos depois que compraram e estou sempre em contato com elas por meio do WhatsApp para entender como estão sendo suas experiências. Assim, elas voltam a comprar quase que mensalmente comigo”, finaliza Lorrane.

Conheça o Mundo do CX

Para Geizy Carla, outra revendedora, o uso da Minha Avon é complementar com o WhatsApp. “Eu tenho uma loja virtual no aplicativo da Avon, mas a ferramenta que mais utilizo para as vendas online é a revista digital que a empresa disponibiliza para as Representantes. Minhas clientes adoram essa facilidade, porque basta selecionar digitalmente o que desejam comprar e me enviar de volta pelo Whatsapp”, explica ela. “Depois da venda, gosto de manter contato com o cliente para saber como está sendo a experiência dele com o produto, se está gostando. Aproveito também para compartilhar nas redes sociais os feedbacks que recebo. Isso ajuda a despertar a curiosidade das pessoas sobre os produtos”, conclui.


+ Notícias

Como contar uma boa história através de um patrocínio

Metaverso: um desafio chamado óculos de realidade virtual 




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS