Você prefere comprar roupas na loja física ou no online?

49% dos brasileiros preferem as lojas físicas para compra de vestuários

Tempo de leitura: 2 minutos

14 de julho de 2022

Foto: Pexels

Sem dúvidas o e-commerce é um tremendo sucesso em crescimento. Os números mostram isso: desde 2020, ano após ano, o comércio eletrônico dispara no número de pedidos e novos usuários. Mas agora, com uma fase mais branda da pandemia, a loja física começa a retornar e os consumidores mostram que ela ainda é forte, em especial para alguns setores.

Para o vestuário, por exemplo, a maior parte dos consumidores ainda prefere o conforto da loja física. A explicação é, na verdade, muito simples: dentro da loja, é possível não apenas experimentar antes de levar uma peça, mas também evitar a taxa de frete e o tempo de espera pelo produto.

Um estudo da MindMiners revela que 49% dos brasileiros preferem as lojas físicas na hora de comprar uma roupa nova e o levantamento ainda aponta que as três lojas favoritas desse público são a C&A (13%), Renner (12%) e Riachuelo (11%).

Foto: MindMiners

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente  

Loja física ou online?

Ainda que uma parcela grande de consumidores escolha a loja física de forma exclusiva na hora de comprar roupas, algumas ofertas e novas marcas vem crescendo e chamando a atenção dos usuários — em especial do público feminino.

Marketplaces como a Shopee (12%), SHEIN (10%) e Renner (9%) também encabeçam o top 3 das escolhas de consumidores que compram roupas de forma 100% digital. E de acordo com a MindMiners, a preferência é motivada pelo preço, descontos exclusivos, cupons e pela praticidade.

Foto: MindMiners

Leia mais: Jornada de consumo e o ressarcimento de dinheiro: não gostei, e agora?

Outro ponto é que a loja online também é preferida quando o desconto é bom, partindo do princípio que já se conhece a modelagem e o tamanho da roupa em determinada marca. No entanto, a loja física ainda ganha disparada quando o assunto é sentir o tecido e ter certeza do “caimento”.

Em comparação, as três mais populares lojas de departamento do Brasil têm consumidores mais voltados às compras físicas do que digitais, a ver pelo gráfico abaixo:

E o cliente phygital, como fica nessa história?

No meio termo entre os usuários do e-commerce e de loja física, estão os clientes que não se satisfazem com somente uma opção de compra e preferem uma mistura do melhor dos dois mundos. São os consumidores phygital, em outras palavras, híbridos: fazem uso de ambos os ambientes — físico e digital — para suas compras. E tiram um máximo proveito disso.

Atender esse cliente, entretanto, exige uma estratégia mais experiente. Isso porque, muitas vezes, ele começa a jornada em um ambiente e a termina em outro. Em geral, a busca pelo produto ideal pode ser feita pela internet e a compra e prova feita na loja física. Mas o oposto também acontece: o consumidor pode buscar produtos na loja física, experimentar e efetuar a compra no online — usando um cupom de desconto, por exemplo.

Conheça o Mundo do CX

O desafio, assim, é incentivar a compra desse consumidor em ambas as jornadas, sobretudo para as grandes lojas de roupas brasileiras, que possuem os dois canais de compra (físico e digital) à disposição. E, além disso, atendê-lo da melhor maneira.


+ Notícias

Conheça a rede BeReal: plataforma promete não te tornar famoso

O que leva um consumidor a adquirir determinado produto ou serviço 




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS